Perseverance Rover extrai oxigênio da atmosfera marciana


Marte

 A NASA projetou o rover Perseverance para fazer história, e tem feito muito isso desde que chegou a Marte há vários meses. A descoberta mais recente vem graças ao Experimento de Utilização de Recursos In-Situ de Oxigênio de Marte do rover (MOXIE). 

 

A NASA relata que o MOXIE foi inicializado com sucesso e produziu oxigênio respirável (ou incinerável) da atmosfera marciana. Isso tem o potencial de mudar a forma como exploramos Marte e o resto do sistema solar.

 

MOXIE é apenas uma das várias demonstrações de tecnologia que foram a Marte com Perseverance. O mais notável desses demos é Ingenuity, que recentemente fez história como a primeira máquina voadora em outro planeta. MOXIE não é tão dramático quanto Ingenuity, mas poderia ter tanto impacto no futuro da exploração planetária.

 

A atmosfera de Marte é fina e dominada por dióxido de carbono, e o MOXIE foi projetado para converter esse gás em oxigênio respirável. 

 

A NASA ativou o dispositivo recentemente e, após duas horas de aquecimento, o MOXIE começou a produzir oxigênio a uma taxa de seis gramas por hora. Isso é o suficiente para manter um astronauta vivo por cerca de 10 minutos.

 

Para retirar os átomos de oxigênio do dióxido de carbono, o MOXIE precisa aumentar sua temperatura interna para aproximadamente 1.470 graus Fahrenheit (800 Celsius). Para garantir que o sistema permanecesse intacto, a NASA o projetou com materiais tolerantes ao calor, incluindo uma caixa feita de liga de níquel impressa em 3D.

 

 Os gases superaquecidos fluem por um aerogel leve que ajuda a conter o calor dentro do MOXIE. Da mesma forma, a caixa externa tem uma fina camada de ouro que reflete o calor infravermelho para dentro para proteger os componentes do Perseverance.

 

O Moxie foi projetado para gerar até 10 gramas de oxigênio por hora. Isso não é suficiente para manter um astronauta vivo indefinidamente, mas é um grande passo em direção à utilização eficaz dos recursos in situ. Além do ar respirável, o oxigênio é importante como um oxidante em motores de foguete. 

 

A NASA estima que você precisaria de cerca de 55.000 libras (25 toneladas métricas) de oxigênio para erguer uma sonda humana da superfície e colocá-la em órbita. Enviar tanto combustível para Marte seria extremamente caro, mas torná-lo lá pode ser viável no futuro. 


A NASA planeja executar o MOXIE pelo menos nove vezes mais durante o próximo ano marciano (cerca de dois anos na Terra). Os dados coletados nesta demonstração devem ajudar a NASA a conceber sistemas que possam produzir mais oxigênio, talvez o suficiente para manter alguns bravos humanos respirando e ajudá-los a sair do planeta quando chegar a hora de voltar para casa.

 

 
Fonte: ExtremeTech

Nenhum comentário: